domingo, 6 de março de 2016

Manifesto: I read, therefore I am (eu leio, logo existo)

The 10 Inalienable Rights of the Reader by Daniel Pennac*
(Os dez mandamentos do leitor por Daniel Pennac)

(com a devida vénia a Jim Davis e seu alter-ego Garfield)
1) The right to not read, (o direito a não ler)
2) The right to skip pages, (o direito a saltar páginas)
3) The right to not finish a book, (o direito a não terminar o livro)
4) The right to reread, (o direito a reler)
5) The right to read anything, (o direito a ler o que quiser)
6) The right to “Bovary-ism” a textually-transmitted disease, (o direito a deixar-se dominar pela leitura, uma doença transmissível pelo texto)
7) The right to read anywhere, (o direito de ler onde lhe apetecer)
8) The right to sample and steal, (o direito de citar e plagiar)
9) The right to read out-loud, (o direito a ler alto)
10) The right to be silent. (o direito ao silêncio)

(tradução livre de PNLima; texto encontrado no blog "Book Around the Corner")
* Daniel Pennac é um escritor francês. Tem como destaque o Prémio Renaudot de 2007,  pelo seu romance autobiográfico, "Mágoas de Escola". Embora não conheça os seus livros, já tive oportunidade de o ouvir falar na "Grand Librarie"

** Parabéns a mim que faço anos e sou leitora.

4 comentários: