quarta-feira, 15 de junho de 2016

Sabrina...




Há duas Sabrinas, afinal! A de 1954, do mestre Billy Wilder e a do "remake" de Sidney Pollack, de 1995. Entre ambas o meu coração balança e é difícil a escolha sobre qual delas levar para a tal ilha deserta (mas equipada com TV e DVD e meios eléctricos, claro!) :-)


Em 1995 Sydney Pollack concretiza o sonho de realizar um verdadeiro “remake”, optando por esse conto de fadas chamado “Sabrina”, que no mundo deu origem ao nome dos famosos sapatos sempre usados por Miss Hepburn. No papel que pertenceu a Humphrey Bogart vamos encontrar Harrison Ford e na figura de Audrey Hepburn descobrimos a bela Julia Ormond, já William Holden irá dar o lugar a Greg Kinnear. Mais uma vez iremos descobrir o universo maravilhoso que Sabrina vê escondida, pendurada nas árvores, a desfilar perante o nosso olhar de uma forma perfeita, sonhando um dia pertencer a esse mundo de esplendor. 


Greg Kinnear, na figura do galã Linus Larrabee, oferece-nos o seu melhor, enquanto o seu irmão, o insensível homem de negócios David Larrabee (Harrison Ford) irá a pouco e pouco ao longo do filme deixar cair a sua “máscara de ferro” perante o amor e a sensibilidade da bela Sabrina, embora no início tudo se trate de um belo estratagema para impedir o casamento do irmão mais novo com a filha do motorista dos Larrabee, até que chega esse momento mágico, tão próprio das comédias românticas, em que a seta do Cupido irá atingir os seus sentimentos, até então bem escondidos.



Nesta comédia sem idade, Sydney Pollack irá revelar-se como um belo herdeiro desse grande Mestre chamado Billy Wilder.

Notas:

Realizador: Sidney Pollack / Origem: EUA / Ano: 1995 / Duração: 127 min

Actores: Harrison Ford, Julia Ormond, Greg Kinnear, Nancy Marchand, John Wood, Fanny Ardant, Patrick Bruel

10 comentários:

  1. Já vi os dois e gosto de ambos, mas mesmo assim continuo a preferir o original. E a Audrey Hepburn é única! Continuo a admirá-la.
    Boa noite:)

    ResponderEliminar
  2. Eu, dos dois, prefiro o original... Foi o primeiro que vi e a magia ficou! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu também as uso sempre aos pares, as Sabrinas. Sou fã da Audrey.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelas Vossas visitas! O primeiro é efectivamente maravilhoso, basta o encanto da Audrey (já a viram no "Breakfast at Tifanny's?), mas o segundo está muito bem conseguido!

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Está na hora Carlos! Ambos valem a pena! Obrigada pela visita! Bj

      Eliminar
  6. Sydney Pollack realizou um "remake" com a mesma qualidade do original.

    ResponderEliminar
  7. Vi (mais do que uma vez) os dois filmes e:
    -sobre o primeiro a minha sensação inicial foi que Bogart não era daquele filme porque o contraste com Hepburn é demasiado acentuado (tal como Holden).
    -sobre o segundo achei que Kinnear iria melhor no papel desempenhado por Ford.
    Em ambos acredito nas interpretações femininas: muito boas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita! Acho que os dedos das mãos não chegam para as vezes que já vi ambos! Ambas são excelentes e conseguimos abstrair-nos das idades deles. No segundo, destaco os papéis da bela Fanny Ardant e do belo Patrick Bruel, secundários mas essenciais!

      Eliminar