quinta-feira, 28 de julho de 2016

"La Fils du Puisatier" - Marcel Pagnol


A primeira vez que ouvi falar de Marcel Pagnol foi num artigo da revista "Marie Claire" francesa, que aparecia por cá nos anos 80, em que se falava dos seus livros "Jean de Florette" e "Manon des Sources", na altura adaptados ao cinema por Claude Berri, com Daniel Auteil, Yves Montand e Emanuelle Béart (a "Manon"), entre muitos outros. Ficou sempre na minha memória este artigo mas só muitos anos mais tarde vi os filmes, em DVD, e li os livros, no original, com os quais fiquei maravilhada.

Marcel Pagnol não só escrevia como também realizava. Um dos livros que tive a oportunidade de ler, "La Fille du Puisatier", permitiu-me novamente mergulhar nessa França profunda, no tempo da Segunda Grande Guerra, onde importam sobretudo os acontecimentos que afectam a aldeia onde se desenrola a acção.

Convém referir (como curiosidade) que Marcel Pagnol adaptou o seu texto para o cinema em 1940 e 70 anos mais tarde Daniel Auteil, o soberbo Ugolin dos livros/filmes mencionados anteriormente, passou para trás das câmaras ao decidir fazer um "remake" do mesmo, sendo incluídas fotografias das filmagens deste "remake" no livro.

Imagem do filme realizado por Marcel Pagnol
Daniel Auteil e Astrid Bergès-Frisbey
Vale a pena (re) descobrir a literatura e o cinema francês!

2 comentários:

  1. Não conheço nenhum dos títulos (que o livro quer a adaptação cinematográfica), mas fiquei curiosa!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Um livro magnifico e um filme surpreendente. Daniel Auteil é magnifico e depois assina uma realização inesquecível.
    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar