quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Colecções de Cromos....

Quem as não fez?

Está patente na Biblioteca Nacional uma exposição sobre colecções de cromos ("Cadernetas de cromos, 100 anos do cromo colecionável em Portugal"), até 29 de Abril, na qual se pode ver a origem deste tipo de coleccionismo, muitas vezes patrocinado por marcas de caramelos, rebuçados ou chocolates.
Caderneta de Cromos de Estrelas de Cinema da marca de Caramelos Águia
Lá por casa, durante anos, em miúdas, andávamos sempre de volta dos cromos (não da bola que éramos todas raparigas, mas outras bem mais interessantes, na minha opinião). Verdade que depois relegámos as ditas cadernetas a uma gaveta num dos móveis no quintal, na qual eu me perdia às vezes quando tinha de fazer arrumações. Não me lembro de ter conseguido alguma vez completar uma caderneta inteira e ficávamos sempre a olhar de lado caso alguém conseguisse.
Esta é uma das que estava lá pela gaveta e que eu adorava:

Fotos PNL

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

"& etc" - Exposição na Biblioteca Nacional

Capa da Revista Quinzenal nº 4
Cá por casa sempre ouvi falar do "& etc", já que o meu cavaleiro andante em tempos passados teve todas as revistas por eles editadas, bem como os dez primeiros anos das edições em livro. Perderam-se na espuma dos dias, com grande pena sua, mas a exposição que está na Biblioteca Nacional (até 31 de Maio), permitiu-lhe avivar a memória e recordar como a cultura já fez parte da vida portuguesa de todos os dias (hoje em dia bastante esquecida).

Suplmento Cultural "& etc..." no Jornal do Fundão
Para assinar o "& etc"

Fotos PNL

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Rapariga Com Brinco de Pérola


São raras as vezes que vejo primeiro o filme e depois leio o livro do qual foi feita uma adaptação. Se tenho tido algumas boas experiências, em que a história tem uma passagem fiel para o écran (a trilogia "O Senhor dos Anéis" ou o "Chocolate"), também há alguns que se salvam pelas excelentes interpretações, já que a adaptação altera completamente o romance (como sucede com "Papillon"). No caso de "Rapariga com Brinco de Pérola", se bem que já estivesse estreado à bastante tempo, li primeiro o livro e só depois vi o filme.


Esta é a história de Griet (Scarlett Johansson) contada na primeira pessoa que, devido a revezes familiares, se vê obrigada a trabalhar como criada na casa do pintor Vermeer (Colin Firth). Uma belíssima história de amores e desamores, paixão pela arte mas, sobretudo, paixão pela vida.

Se bem que, na minha opinião, alguns dos pormenores do livro não incluídos no filme fossem importantes, a adaptação é bastante fiel e a reconstituição de época excelente (de certeza que o Eduardo Serra (*) ( contribuiu em muito, visualmente, para isso). Nunca como ali percebemos quais as verdadeiras cores do céu!


Li o livro e vi o filme após uma breve visita a Amesterdão. Falhei, na altura, a visita ao museu onde está patente a obra de Vermeer (o Rijksmuseum, tendo optado por visitar o dedicado ao meu favorito, Van Gogh) e embora a cidade onde se passa a história não seja a mesma (Delft), senti-me de novo transportada para os canais que povoam todo um país, bem como para a sua arquitectura, em que todos os espaços são aproveitados ao máximo.

(*) Nunca é demais recordar que “Rapariga com Brinco de Pérola” ofereceu a Eduardo Serra a segunda nomeação para o Oscar da Melhor Fotografia, tendo a primeira sido em 1997 com "The Wings of Dove" .
Eduardo Serra, Director de Fotografia
Notas:
Realizador: Peter Webber / Origem: EUA/ING/LUX / Ano: 2003 / Duração: 100 min
Actores: Colin Firth, Scarlett Johansson, Tom Wilkinson, Judy Parfitt

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

S. Valentim


Este S. Valentim é de 2013. Não sendo uma tradição naturalmente portuguesa, é daquelas datas que gosto de comemorar sempre. No passado longíquo, sem namorado/marido, fazia questão de ter um jantar com sobremesa doce e especial para os meus pais. Hoje em dia é o meu Cavaleiro Andante que recebe todas as atenções a que tem direito (neste e em todos os outros dias) 😊!

Beatles "When I'm 64"

domingo, 12 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Novo trabalho em mãos - "Bienvenue a la maison - Mars"

Tendo terminado a minha "Couronne" (que fica a aguardar decisão quanto a moldura) e arrumado todas as linhas que sobraram (o que normalmente acontece nos kits que se compram, sendo estas fáceis de arrumar por serem DMC), volto ao outro trabalho iniciado na mesma altura, mas que entretanto abandonei por ser uma "rapariga de um trabalho só".

Assim, recomeço em Fevereiro "Bienvenue a la maison - Mars" (a risca azul e um dos chapéus vermelhos em cima já estão feitos):

Kit Le Bonheur des Dames
Espera-se que a chuva, no mês que vem, não seja tão forte, como parece no quadro!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Umberto Eco - "Il Secondo Diario Minimo"

Ainda agora comecei a ler "Il Secondo Diario Minimo" ou como o título em francês diz "Comment voyager avec um saumon - nouveaux pastiches et postiches" e não posso deixar de colocar aqui uma frase lida ontem, que tem tanto a ver com os tempos que correm (vou tentar a melhor tradução possível):


"... C'est pourquoi il est necessaire que les Services Secrets existent, qu'ils déploient une intense activité, que cette activité soit parfaitement inefficace, et dangereuse pour l'autosubsistance de l'État. Un noued de problemes difficiles a resoudre..."

(É por isso que é necessário que os Serviços Secretos existam, que tenham uma intensa actividade, que essa actividade seje perfeitamente ineficaz, e perigosa para a auto-subsistência do Estado. Um embróglio de problemas difíceis de resolver...")