quarta-feira, 25 de abril de 2018

Tinha sete anos no 25 de Abril....


É verdade, no 25 de Abril de 1974 tinha sete anos, estava na segunda classe e lembro-me de a minha irmã mais velha me ir buscar à escola, que ficava bem perto de casa, tendo ela dito à professora que ia buscar a Paula porque parecia haver uma revolução. E os aviões a passar por cima da escola, a fazer barulho.

Mais tarde apareceu o meu pai, que tinha atravessado normalmente a cidade, para o seu trabalho na Rua de Ponta Delgada (saia sempre bem cedo de casa). Estranhou os colegas não aparecerem, até que o patrão chega e o manda embora, porque "parecia haver uma revolução".

Os dias que se seguiram foram de muitas notícias na televisão e poucos desenhos animados, para tristeza dos mais pequenos. 44 anos depois, e embora se ouça muito por aí "no meu tempo é que era", continuo a gostar de viver em liberdade! (juventude que porventura me leia, aproveitem bem, porque nem vos passa pela cabeça "como era"!)

Salgueiro Maia (foto retirada da net)
E que orgulhosos estavam os meus pais, quando foram votar em liberdade pela primeira vez!

No primeiro aniversário do 25 de Abril, o meu pai pôs o gravador de pistas à janela, à meia noite, com a Grândola a tocar bem alto (versão magnífica do coro da Armada Soviética, gravada da televisão, registo do espectáculo dado no Coliseu)!

25 de Abril, sempre!

10 comentários:

  1. Uma data que merece ser sempre recordada!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Eu tinha 4 anos e não me lembro de nada. Mas fico muito feliz por viver em liberdade! Bom feriado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para os mais pequenos é dificil, para mim só a falta de desenhos animados 😉

      Eliminar
  3. Eu vivia em Moçambique onde penso que o regime de ditadura não era tão sentido como em Portugal. Mas fico feliz com a liberdade que se alcançou com a revolução.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Sami e hoje a grande maioria dá toda a liberdade que têm como naturalmente adquirida e não foi bem assim 😊com

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigada Filipa. Eu estava lá e mantive algumas das maravilhosas memórias 😊😉

      Eliminar
  5. Gostei imenso dos seus posts sobre estes dias. Só quem não viveu aqueles dias pode dizer mal do 25 de Abril e da democracia e liberdade (por menos perfeitas que sejam).
    Eu tinha 22 anos no 25 de Abril e não tenho dúvida que foi o dia mais feliz da minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a visita. Ainda bem que gostou. Foram momentos memoráveis, inesquecíveis, mesmo para alguém como eu que ligava mais aos desenhos animados. Tenho aprendido muito com o rapaz cá de casa que viveu esses dias intensamente. 😊

      Eliminar