domingo, 20 de maio de 2018

"L'ordre du jour" de Eric Vuillard

"On ne tombe jamais deux fois dans le même abîme. Mais on tombe toujours de la même manière, dans un mėlange de ridicule et d'effroi."

Eric Vuillard, "L'ordre du jour"
150 pag., Ed. Actes Sud


8 comentários:

  1. Acabei por comprar o livro, recomendado que me foi por Mister Vertigo, e li-o, ainda na Alemanha. Deixou-me, no entanto, uma impressão estranha, não de todo definida. O que me levou a não falar dele, no Arpose.
    Bom resto de Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim foi uma forma de aprender mais um pouco sobre uma época que me perturba de tal forma que filmes sobre o assunto são de muito dificil visualização (fico em lágrimas muitas das vezes). Gostei muito!
      Bom domingo

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Bom domingo tambem (em comtagem decrescente para a Feira do Livro...) 😊

      Eliminar
  3. Foi um livro que me surpreendeu pela forma visual como se encontra escrito. Ao longo das páginas vamos vendo o desenrolar dos acontecimentos e terminamos por saber um pouco mais de como tudo se passou.
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos a fazer "o filme" conforme lemos, não haja dúvida! E quem diria que a tal da "blitzkrieg" austriaca não teve nada de "blitz", com os famosos tanques em panne?

      Eliminar
  4. Entretanto foi traduzido e está na minha lista de leituras.
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que vale a pena. Tento, sempre que possivel, ler no original. Espero que a tradução seja boa.
      Boa tarde

      Eliminar