quinta-feira, 10 de maio de 2018

Quem sairá vencedor?

Em miúda, um dos acontecimentos televisivos do ano era, sem sombra de dúvida, o Festival Eurovisão da Canção, que teve o seu início em 1956. Durante muitos anos foi também uma forma dos artistas de diversos países serem conhecidos a nível europeu, tendo até saído do Festival dois êxitos mundiais: os inesquecíveis ABBA (1974) e a Celine Dion (1988, pela Suiça, primeira tentativa de carreira internacional, orquestrada pelo agente/marido René).

Tem havido de tudo nas "cantigas", da pop ao rock e até ópera.

Portugal já tentou todo o tipo de géneros musicais, até que o ano passado (para mim, inexplicávelmente) ganhámos com o "Amar pelos Dois", tendo até aí apenas conseguido como melhores lugares um 6º com a Lúcia Moniz (1996) e dois 7º, com Carlos Mendes (1972) e José Cid (1980). Nos meus favoritos nacionais estarão sempre "Oiçam" e "Madrugada". Nos internacionais "Waterloo" e "Aleluia". Não participámos lá fora em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016.

Se ao longo dos anos o interesse que desperta lá por casa diminuiu, o facto de no ano passado termos ganho, depois de uma eternidade de tentativas, voltou a espicaçar a nossa curiosidade. Vimos de fio a pavio a 1ª semi-final, gostando mais de uns, menos de outros, com algumas das nossas favoritas a passarem à final de sábado. Podemos referir que em termos de espectáculo, demos cartas, excepto no inglês de uma das apresentadoras. Hoje haverá a 2ª semi-final, que iremos acompanhar.

Ficam aqui, graças a um canal do "yutu" os vencedores de 1956 a 2017:


Os portugueses de 1964 a 2015:

7 comentários:

  1. É bem verdade, também era um acontecimento em minha casa. Ainda não vi este ano, mas talvez veja a final. Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que a final não a tenha desapontado! A canção que ganhou, por outro lado....
      Bom dia

      Eliminar
  2. Depois de ter visto as duas eliminatórias a canção de que gostei mais foi a da Holanda, mas ainda falta meia-dúzia de concorrentes que só iremos ver na final. E a Moldávia tinha uma coreografia fabulosa!
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum! As nossas apostas lá de casa sairam furadas. O bom gosto não impera!

      Eliminar
  3. Vivendo fora de Portugal e onde nao houve televisao ate 1978 nao estava a para do Festival. Mas lembro-me do ano em que a Simone de Oliveira cantou pois vi o festival em Portugal quando la fomos de ferias. Nos ultimos anos tenho acompanhado aqui da Australia onde o festival e muito popular...sabe-se la porque? Gravei a final, que dava aqui as 3 manha mas ainda nem vi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão popular na Austrália, Sami que até foram convidados para participar. Dizia-se por aí que era este ano que ganhavam e afinal saiu vencedor Israel, com uma das piores (para mim) (estou a partir se calhar do errado principio que já viu)

      Eliminar
    2. Concordo, fiquei decepcionada com a escolha da vencedora, pois havia varias cancoes bem melhores na minha opiniao claro. Tambem nao gostei da de Portugal...

      Eliminar